• Prefeitura Municipal de São Simão

Um Errante Cancioneiro

José Mário Novo


Meu amigo, porque choras

cantador e a viola.

Abrigo é tanta saudade

que até o pensamento chora.

Ai, ai ai, que até o pensamento chora.


Amigo, já fui campeiro

da Terra, eu tirei o pão.

Eu também já fui carreiro

por ser filho do Sertão.

Ai, ai, ai, por ser filho do Sertão.


Dê taipa era o meu ranchinho

do lado tinha um celeiro

quando era de madrugada,

cantava a rei do terreiro.

Ai, ai, ai, cantava o rei do terreiro

Mas depois de muitos anos

Veja só o que aconteceu

Meu Sertão virou cidade

E o que restou foi saudade

Ai, ai, ai e o que restou foi saudade.


Juntei o pouco do que eu tinha

Peguei a minha viola

nesse mundão sem porteira

Lá fui eu estrada fora.

Ai, ai, ai, lá fui eu estrada fora.


De saudades hoje chora.

Um errante cancioneiro.

Mas num passado distante,

fui peão e fui carreiro

Ai, ai, ai, fui peão e fui carreiro


Meu amigo eu já vou indo

Eu tenho que partir agora

É que a estrada está chamando

Eu, e a saudade e a viola

ai, ai, ai, eu, a saudade e a viola.


 

Nos dias 07, 08 e 09 de julho de 2022, acontecerá na Praça da República em São Simão, o 27º FESICA – Festival Simonense da Canção, com entrada gratuita.

por Renata Robazza Mohap Digital Saiba mais acessando a página do Festival: www.saosimao.sp.gov.br/fesica-2022






9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo