• Prefeitura Municipal de São Simão

Tarde dos Ventos

Filipe Volpi


A velha fazenda lugar que morei

Até completar minha maior idade

Após alguns anos que me ausentei

Hoje estou aqui pra matar a saudade

Voltei pra rever meu querido recanto

Lugar que passei a minha mocidade

Mas quando avistei o velho casarão

Vi sobre o telhado cipós de São João

Escondendo dele a sua identidade


Ao entrar na casa já toda em ruínas

Fuçando encontrei numa velha gaveta

Cabeças de palha, pedaços de fumo

E um canivetinho de marca corneta

Carvão do braseiro em cima da taipa

Do fogão de lenha já meio cambeta

O meu desalento na hora foi tanto

Lembrei do poeta Batista dos Santos

Ao ver sobre a chapa a chaleira preta


Na biquinha d'água não vi mais a tábua

Aonde mamãe nossas roupas lavava

Um pouco pra cima do trilho da bica

O varal de arame também não estava

Do porão da casa foi levado embora

Toda ferramenta que papai usava

Somente o pilão feito de Cabreúva

Estava exposto sob sol e chuva

Pois ele a ninguém jamais interessava


O jardim já via em volta da casa

Tudo abandonado coberto de mato

O pé de roseira não existe mais

Morreu sufocado pelo arranha gato

A velha carcaça do carro de boi

Foi deteriorado pelo tempo ingrato

Vendo a cada canto pedaços de sonhos

Para não ficar ainda mais tristonho

Eu vou encerrar por aqui meu relato


 

Nos dias 07, 08 e 09 de julho de 2022, acontecerá na Praça da República em São Simão, o 27º FESICA – Festival Simonense da Canção, com entrada gratuita.

por Renata Robazza Mohap Digital Saiba mais acessando a página do Festival: www.saosimao.sp.gov.br/fesica-2022






11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo