Curso de Turismo Rural em São Simão inicia com excelente aceitação

Turismo

Curso de Turismo Rural em São Simão inicia com excelente aceitação

O primeiro módulo do curso de Turismo Rural oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SP), realizado por meio do Sindicato Rural de Luiz Antônio, em parceria com a Prefeitura Municipal de São Simão/Departamento de Turismo, foi um sucesso em São Simão e iniciou com turma completa com 25 alunos. Esta é a primeira vez que o município recebe o programa.

Para o coordenador municipal de Turismo, Edenir Belluc, no mundo atual e globalizado em que vivemos, o mercado do turismo, em todos os seus segmentos, mostra-se cada vez mais exigente. “Visando o desenvolvimento socioeconômico, geração de emprego e renda trouxemos o curso de Turismo Rural para São Simão para ajudar na qualificação profissional deste segmento, preparando os empreendedores para o desenvolvimento turístico planejado. Assim, estimulando, qualificando e conscientizando os recursos e a oferta, visando maximizar os aspectos positivos e minimizar os negativos no crescimento da atividade turística”, declarou.

Segundo Belluc, todos esses fatores acabam criando um mercado cada vez mais promissor para a dinâmica do lazer, na qual o turismo ocupa papel de destaque na cidade com a possibilidade da implantação do ecoturismo em Unidades de Conservação Estadual, especificamente na Estação Ecológica da Santa Maria e Estação Experimental de Bento Quirino. “Conforme indica a própria Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo “São Paulo é destino para ecoturismo””, apontou o coordenador.

Desenvolvimento local

Para a coordenadora do Sindicato Rural de Luiz Antônio e das ações locais do Senar, Cassiana Gonçalves Menegueti, é uma satisfação que o programa esteja sendo realizado em São Simão, que tem um potencial turístico muito forte, sobretudo na área rural. “O Programa de Turismo Rural do Senar, que possui 10 módulos e carga horária de 240 horas, visa ampliar o olhar sobre a propriedade rural, fornecendo ferramentas para identificar e implantar negócios de turismo, de acordo com os recursos encontrados no meio, aliados às habilidades e vocações do produtor rural e sua família”, explicou.

Produtores, entidades e empresas do setor como hotéis e restaurantes são grandes beneficiados com o desenvolvimento do programa, sobretudo, pela vocação e natureza de São Simão, que tem área rural consolidada e é considerado município de interesse turístico, destacou Menegueti.

Oportunidades

A instrutora do Programa de Turismo Rural, Marília de Castro Oliveira, concorda que a vinda do curso de Turismo Rural para São Simão contribui muito para o desenvolvimento turístico municipal, principalmente por contar com o apoio do Departamento de Turismo e do coordenador Edenir Belluc, que incansavelmente busca o desenvolvimento turístico do município.  “A gente tem uma relação muito estreita com o prefeito, Marcos Bonagamba e com o coordenador de Turismo, Edenir Belluc, e essas parcerias são fundamentais para que o Turismo Rural aconteça”, esclareceu.

De acordo com Oliveira, a ideia do curso é trazer novos empreendimentos de Turismo Rural para complementar o título de Município de Interesse Turístico (MIT) que São Simão foi incluso. “Já fizemos algumas visitas práticas e já tiramos ideias e oportunidades na área rural de abrir negócios de Turismo Rural”, comemorou a instrutora que complementou que o Turismo Rural está vinculado com a revitalização cultura local, com o resgate dos costumes e das raízes. “A valorização do homem do campo, tudo isso é muita vantagem para um município de uma cidade do interior”, orientou.

O primeiro módulo estudado foi oportunidades de empreendimentos e os próximos serão identidade e cultura; gestão de empreendimentos; ponto de venda de produtos; meios de hospedagem e alimentação; atividades turísticas em áreas naturais; resgate gastronômico e atendimento ao cliente.

Depoimentos

Para o produtor rural Antônio Valdecir Rodrigues Valentin, mais conhecido como Gaúcho, que foi o primeiro aluno do grupo a receber a turma na sua propriedade, o curso de Turismo Rural proporcionou uma nova visão sobre o negócio. “Além de ser uma motivação para prosseguir no nosso trabalho e lutar para dar continuidade nos trabalhos e transformar nossa propriedade num sítio rural e orgânico por completo. A experiência (em receber os colegas) foi ótima e fiquei feliz pela visita de todos”, declarou.

Já para a assentada Andrea Caruano a vivência de apresentar o seu lote foi interessante. “Foi legal saber que várias pessoas também têm a mesma visão que eu, de transformar o lote em um local de visitação e com finalidade lucrativa”, comentou, ressaltando que tem sido muito importante as informações recebidas no curso. “Espero que me ajude a implantar novas opções de rentabilidade”, conclui. 

O artesão e produtor rural Maximiniano Alves Nunes enfatizou que o curso tem sido muito bom. “Sinto que depois dá conclusão eu não vou conseguir ser o mesmo, pois vou ter novas ideias. Já posso sentir isso”, explicou. Sobre a visita em seu lote informou ter sido muito bom, pois descobriu algo em poucas horas que ele não tinha visto em oito anos. “Abriu um novo horizonte. Muito legal mesmo, só com palavras não dá para expressar tudo. Está sendo muito bom”, disse.

E a produtora rural e processadora de derivados da mandioca, Maria da Assunção Paes Landim dos Santos, que mora no assentamento desde 2002 a experiência de receber os colegas de turma foi ótimo. “Quero colocar em prática mais e mais. Quero fazer do meu sítio uma propriedade turística”, sinalizou.